31 de janeiro de 2019

"O som não foi uma crítica ao atual presidente em si, mas às armas"

A banda Ponto de Equilíbrio se apresentará no Planeta Atlântida 2019 nesta sexta-feira, 1º de fevereiro, às 18h, na Saba, em Xangri-Lá.

Durante o festival, a banda deseja exaltar amor, respeito e transmitir aos planetários boas energias através das canções.

“Estamos honrados em tocar no Planeta Atlântida. Vamos fazer um showzão e tocar energia positiva para galera”, destaca Pedro Pedrada Caetano, baixista do grupo.

O G1 conversou com o baixista Pedro Pedrada Caetano.

G1 - O som de vocês é meio que um laboratório de sonoridade, né? Quais são as influências da Ponto de Equilíbrio?
Pedro Pedrada - A nossa escola inicial foi, realmente, o reggae dos anos 1970 e feito na Jamaica. Com o tempo, a gente foi valorizando outros gêneros e colocando no nosso som. A gente gosta muito de fazer essas misturas. Hoje, a gente já não se considera uma banda de reggae apenas. Acho que, para definir, seria algo mais “World Music”, porque há essa mistura. E, no nosso entendimento, tem ali um limite que nós já ultrapassamos no reggae.

G1 - As letras de vocês abordam questões sociais direta e indiretamente. A música é entendida pela banda como ato político?

Pedro Pedrada - Sim, totalmente, social e político. Claro, a gente gosta da música também enquanto entretenimento, não temos nada contra. Acho que faz parte você ouvir música pelo lazer ou pelo divertimento, mas vem da nossa base que música deve ser uma ferramenta de reflexão sobre alguns problemas. É um lugar, sim, para se posicionar criticamente. Ainda mais no Brasil, país com tanta dificuldade, com questões políticas tão mal resolvidas. A gente quer ver um país melhor. Então, a música acaba sendo uma forma de fazer nossas críticas.

G1 – Essa crítica está presente tanto no clipe quanto na letra de “Já Basta”, não é?

Pedro Pedrada – Muito! Esse último lançamento fala de questões sociais e políticas. O som não foi uma crítica ao atual presidente [do Brasil] em si, mas às armas. Muitas pessoas entenderam errado, achando que fazia uma crítica a ele diretamente. Não, a nossa crítica é em relação à política de armamento, que na nossa visão não vai dar muito certo. Mas aí, fica como uma reflexão. A gente jogou no ar e cada um tá livre para entender da forma que quiser.

Ponto de Equilíbrio - Já Basta - part. André Sampaio (Clipe Oficial)

A entrevista completa você ler aqui.

popipe

Download